• CRM Motorsport

Pedro Alves e Setas/Pinto vencem 2ª edição da Taça Kia!



  • Derradeira prova da temporada 2021 do Kia GT Cup trouxe novos protagonistas para a ribalta

  • Corridas empolgantes resultaram em três vencedores distintos e 9 pilotos no pódio





Cascais, 13 de Dezembro de 2021 – Apesar da forte réplica empregue pelos seus adversários, Pedro Alves (Ceed GT) e Jorge Setas/Ricardo Pinto (Picanto GT) concluíram a temporada como justos vencedores da 2ª edição da Taça Kia.


Com o primeiro dia de competição a ditar as posições da grelha de partida, amealhadas precisamente pelos concorrentes do Ceed #53 e Picanto #33, pilotos e equipas levantaram-se no Domingo focados unicamente nas duas corridas do fim-de-semana.





CORRIDA 1

Logo a abrir a manhã, o primeiro embate trouxe lutas muito interessantes. Num confronto de gerações repleto de talento, Pedro Alves aproveitou a melhor posição de partida para segurar o 1º lugar na travagem para a Curva 1 e manter-se na dianteira de Pedro Salvador, que saia da 2ª marca da grelha. O novo campeão Júnior do Kia GT Cup, Pedro Pinto, seguia a curtos metros de distância, ao passo que Jorge Setas repetia a graça nos Picanto, conservando o comando na frente de Duarte Aguiar e Rafael Antunes.


Com Pinto a pressionar Salvador, Alves aproveitou para construir uma curta vantagem para os rivais. Já Pompeu Simões e Manuel Moura Teixeira ocupavam o 4º e 5º postos — lugares que seriam mantidos até ao final da corrida neste seu primeiro contacto com o Kia Ceed GT.





Enquanto Setas procurava cravar um fosso para os adversários, Aguiar era ameaçado por Antunes e Vítor Gouveia, que passou para a 2ª posição no início da 2ª volta. Mas o piloto da MG Competição (Gouveia) acabaria por capotar após um toque com um adversário na abordagem para a Curva 1. Classificado como um incidente de corrida, este episódio acabaria não só por comprometer a sua corrida, como por arredá-lo, em definitivo, da possibilidade de participar na segunda contenda.


Com o safety-car em pista para remover a viatura, a corrida retomou já com Duarte Aguiar na cauda do pelotão, após um desentendimento com Rafael Antunes na zona da “variante”. No seu reinício, Alves voltou a sair bem, segurando os intentos de Salvador, enquanto a emoção voltava a tomar conta da corrida após mais uma saída de pista — neste caso, a de Filipe Seabra, que falhou a travagem para a Curva 1 e ficou atascado na gravilha.


Um momento prontamente aproveitado por Duarte Aguiar, o mais rápido em pista entre os Picanto GT, para se colar a André Regueiro. Os dois pilotos travaram um confronto muito interessante, mas Aguiar continuava a olhar determinado para o topo da classificação. Superou o ponta-de-lança assistido pela G2B Motorsport (Regueiro), fez o mesmo com Miguel Lourenço e foi atrás de Tiago Carvalho. Jorge Setas mantinha a liderança, mas sem margem para respirar, ao passo que Pedro Alves segurava o 1º lugar entre os Ceed.


Nos instantes finais, novo volte-face: Aguiar aproxima-se de Carvalho, que por sua vez ultrapassa Rafael Antunes. Contra todas as expectativas dado o que aconteceu no início da corrida, o piloto do carro #18 (Aguiar) sobe a 2º na penúltima volta, já depois de a Direção de Prova ter confirmado um drive-through ao carro #77 (Antunes), precisamente por esse episódio!





Mesmo ao cair do pano, com a linha da meta já à vista, André Regueiro suplanta Tiago Carvalho, que, entretanto, tinha sido ultrapassado por Antunes, novamente na zona dos “esses”. Um final de corrida absolutamente imprevisível, que teve como resultado final, nos Picanto GT, o triunfo de Jorge Setas, na frente de Duarte Aguiar e André Regueiro. Seguiram-se Tiago Carvalho, de fora do pódio por 1 décimo de segundo, Miguel Lourenço, Rafael Antunes (que ao não cumprir o drive-through foi penalizado em 30s), Nuno Pardalejo, Luís Lourenço e Filipe Seabra.







Entre os pilotos da categoria Ceed GT, tripla para Pedro Alves, que juntou à pole-position a vitória e a volta mais rápida. Pedro Salvador, Pedro Pinto, Pompeu Simões e Manuel Moura Teixeira encerraram a classificação.





CORRIDA 2

A Corrida 2 voltou a contar com um bom arranque de Pedro Alves. A cumprir a sua primeira época ao volante do Ceed GT, o antigo bicampeão da categoria Club demonstrou estar cada vez mais entrosado com o carro. Voltou a segurar Pedro Salvador atrás de si e a marcar a volta mais rápida. Mas a diferença entre ambos no final da prova foi de apenas 1,5s.





Pedro Pinto repetiu o pódio registado na primeira corrida, enquanto Manuel Moura Teixeira subiu uma posição, classificando-se no 4º posto. Já Pompeu Simões acabou por cumprir apenas quatro das 13 voltas realizadas.





Na categoria Picanto GT, a troca de pilotos entre diversas equipas resultou em novos protagonistas. Motivado pelo desaire da primeira contenda, Rafael Antunes liderou grande parte do confronto.





Mas a corrida voltaria a contar com um momento surpresa, após André Regueiro assumir o comando e garantir o triunfo na última volta. Ao terminar na 3ª posição, Ricardo Pinto, que chegou a ser 2º, garantiu, ainda assim, o triunfo à geral na Taça Picanto, pois ao seu 3º lugar havia que somar o 1º do colega de equipa Jorge Setas na Corrida 1, bem como os pontos referentes às pole-positions obtidas pela dupla.





Um final de sonho para a época desportiva do Kia GT Cup, que voltou a contar com muitos estreantes e a evolução de jovens pilotos. É o caso de Miguel Lourenço, 4º classificado neste derradeiro embate, mas também de Nuno Pardalejo, que terminou na 5ª posição. Atrás deles, cruzaram a linha da meta Vítor Fernandes, Filipe Paiva, Pedro Leone e João Espírito Santo.


Todas as informações a respeito desta prova poderão ser consultadas nas redes sociais (facebook e instagram) do Kia GT Cup (@kiagtcup) e em www.crm-motorsport.com/estoril-racing-festival




Classificação Kia GT Cup, “Taça Kia” - Estoril Racing Festival, 11-12 Dezembro 2021


1º Pedro Alves/ (Ceed GT)

1º Jorge Setas/Ricardo Pinto (Picanto GT)



Comunicado em formato pdf

Fotografia: NunOrganistA




256 views0 comments