• CRM Motorsport

Super Seven by Toyo Tires encerra de forma incrível temporada 2019 no Estoril Racing Festival!

Updated: Nov 25, 2019

  • Troféu de maior longevidade do automobilismo nacional viveu desfecho de sonho no derradeiro dia do Estoril Racing Festival

  • Duplo triunfo de J.J. Magalhães permitiu reviravolta na luta pelo vice-campeonato da 420R

  • Última corrida da temporada, com 10 pilotos em posição de chegar ao triunfo até à derradeira amostragem da bandeira de xadrez, voltou a ilustrar o enorme equilíbrio de uma competição que continua a bater recordes de forma sistemática

  • Pedro Salvador (420R), Bernardo Bello (S1600 Pro) e José Kol Almeida (S1600 Business) são os ilustres campeões da temporada 2019



A junção do Super Seven by Toyo Tires com a 7 Race Series proporcionou imagens espetaculares como a partida da 1ª corrida de Domingo entre os pilotos da categoria 420R (NunOrganistA)


Estoril, 24 de Novembro 2019 — É cada vez mais difícil encontrar adjetivos para ilustrar a enorme competitividade do Super Seven by Toyo Tires. No último dia da temporada 2019, o Troféu de maior longevidade do automobilismo nacional viveu três corridas que certamente ficarão na memória dos pilotos, das equipas e do público que, neste Domingo, se deslocaram ao Circuito do Estoril para celebrar mais uma grande festa da Velocidade em Portugal.

No entanto, foi na derradeira contenda que as emoções atingiram o seu ponto mais alto, consequência de uma batalha extenuante e absolutamente extraordinária entre um grupo de 10 pilotos da categoria 420R. Mas também da consagração de José Kol Almeida, que garantiu o título de campeão da categoria Business da melhor forma possível: com um saboroso triunfo!

CORRIDA 1

A abrir a manhã de Domingo, as hostes arrancaram com mais um amigável despique entre os pilotos portugueses e britânicos da 7 Race Series que militam na mais potente classe 420R. Saindo da 1.ª posição da grelha, J.J. Magalhães conseguiu resistir nas primeiras voltas aos avanços de Francisco Villar, Diogo Tavares e José Carlos Pires, mas também de David Henderson, Richard Ainscough e Phil Jenkins.



J.J. Magalhães e David Saraiva (NunOrganistA)


Motivado pelo triunfo obtido no dia anterior, embora com satisfação contida depois de este ter sido decidido na secretaria, como o próprio viria a admitir (herdou-o fruto de uma penalização aplicada a posteriori a Francisco Villar), o piloto do Team Norte (Magalhães) agarrou-se com unhas e dentes ao comando da prova, chegando mesmo a liderá-la à geral durante grande parte da corrida.


Com um ritmo fortíssimo, Henderson viria, contudo, a passar para a frente, mas J.J Magalhães fez o suficiente para assegurar o triunfo entre os portugueses, concluindo a corrida com apenas 3 décimos de vantagem sobre Diogo Tavares e cerca de 4s para José Carlos Pires, que deste modo encerraram o pódio.


No 4º lugar, Gonçalo Lobo do Vale cruzou a linha da meta à frente de Ricardo Rajani, Diogo Costa, Duarte Lisboa, Nuno Afonso, Luís Lisboa e Rodrigo Galveias, num top 10 que esteve sempre muito animado. Atrás deste grupo, Paulo Costa superou Tiago Sousa, Daniel González-Vallinas e Rui Silva.



Gonçalo Lobo do Vale não foi ao pódio no Domingo, mas teve um fim-de-semana muito consistente (NunOrganistA)


Não-classificados por motivos distintos, David Saraiva completou apenas uma volta com problemas de temperatura no motor do carro, ao passo que Luís Calheiros Ferreira viu ceder o veio de transmissão do seu Caterham durante a 3ª volta. Já Francisco Villar ficou arredado da corrida com problemas no carro após um toque provocado por outro concorrente.


CORRIDA 2

Dedicada aos S1600 portugueses, a 2ª corrida do dia viveu do grande combate travado entre José Kol Almeida e Frederico Brion Sanches na classe Business.


José Kol Almeida em luta com Bruno Martins (NunOrganistA)

Os dois pilotos alternaram o comando durante quase toda a prova, mas o piloto da BCM Sports (José Kol Almeida) voltou a fazer-se valer de um tramo final muito forte para somar o triunfo, embora Brion Sanches tenha realizado a volta mais rápida da categoria.



Frederico Brion Sanches esteve sempre em grande plano (NunOrganistA)


Não-classificados, Fernando Costa cumpriu duas voltas, encostando junto aos rails com problemas no seu Caterham, enquanto Bruno Martins completou apenas uma, tendo decidido abandonar, por precaução, após uma passagem mais agressiva por um corretor.


Na S1600 Pro, Bernardo Bello aproveitou as ausências de Luís Filipe Oliveira, que optou por não participar no Domingo para recuperar fisicamente das lesões sofridas numa caída de moto e que o condicionaram durante o fim-de-semana, e ainda de Pedro Falé, que ficou sem carro no dia anterior, para travar um combate contra si próprio ao longo de toda a corrida.



Bernardo Bello e Francisco Figueiredo em luta directa na S1600 Pro (NunOrganistA)

Francisco Figueiredo ainda procurou dar réplica nas voltas iniciais, mas o novo campeão da categoria (Bello) demonstrou um ritmo de qualificação surpreendente ao longo dos 25 minutos da prova. Atrás de Figueiredo, na 3ª posição, Pedro Lacerda festejou um pódio merecido, concluindo a corrida à frente de António Nunes Almeida e Miguel Couceiro.



Pedro Lacerda superou no Estoril Racing Festival um fim-de-semana difícil na ronda anterior, em Portimão (NunOrganistA)


CORRIDA 3

Costuma dizer-se que o melhor está guardado para o fim e a validação do adágio popular ficou demonstrada na derradeira contenda do dia. Juntos pela primeira vez no Domingo, os habituais concorrentes do Super Seven by Toyo Tires deram corpo a uma das melhores corridas da história da competição e proporcionaram um grande espetáculo desportivo.



Ricardo Rajani numa luta animada com José Carlos Pires (NunOrganistA)


O elogio feito pelo eventual vencedor entre os 420R, que a descreveu como “a melhor corrida” dos seus 30 anos de carreira, diz tudo sobre as emoções vividas dentro do carro, numa prova que teve todos os ingredientes que contribuem para a paixão pelo automobilismo: suspense, emoção, inúmeras ultrapassagens e condições do piso mutáveis, com a chuva a surgir nos instantes finais para criar ainda mais incerteza sobre o resultado.



J.J Magalhães incrédulo após "a melhor corrida" dos seus 30 anos de carreira (NunOrganistA)


Partindo novamente da pole-position, Francisco Villar fez de tudo para aguentar o arranque fulminante de J.J. Magalhães e Diogo Tavares, com José Carlos Pires colado atrás destes e a segurar um comboio formado por Gonçalo Lobo do Vale, Ricardo Rajani, Luís Calheiros Ferreira, Duarte Lisboa, Diogo Costa e Luís Lisboa.


Durante grande parte da corrida, este grupo esteve separado por menos de 2 segundos, sendo impossível decifrar a quem iria sorrir a vitória. Se J.J procurava defender-se de Tavares, Villar espreitava uma oportunidade para aproveitar um erro de ambos enquanto se mantinha colado a este duo. Todos passaram pelo comando da prova, e a chuva que se abateu sobre o Circuito do Estoril só veio trazer mais indefinição.


No final, seria mesmo J.J. Magalhães a festejar novo triunfo, o 3º de um fim-de-semana épico em todos os sentidos, e a garantir, assim, o vice-campeonato da categoria. A incríveis 55 milésimos de segundo, Diogo Tavares terminou na 2ª posição, à frente de Francisco Villar, Gonçalo Lobo do Vale e José Carlos Pires.



Decidido no photo-finish: J.J. Magalhães vence a derradeira corrida do ano à frente de Diogo Tavares (NunOrganistA)


Autor da volta mais rápida da corrida, Diogo Costa fez uma segunda parte da prova muito forte, recuperando posições enquanto se envolvia em combates muito animados contra Luís Calheiros Ferreira, Ricardo Rajani, Duarte Lisboa e Nuno Afonso — os restantes pilotos no top 10.



Quando uma imagem vale mais do que mil palavras, provando a forma como o pelotão esteve agrupado (NunOrganistA)


Atrás deste grupo cruzaram a linha da meta Luís Lisboa, Rodrigo Galveias, Ricardo Guedes, Paulo Costa, Tiago Sousa e Daniel González-Vallinas. A rematar um último terço de campeonato difícil, Sérgio Saraiva não alinhou nesta prova, depois de a equipa não ter conseguido solucionar o problema sofrido pelo primo David na corrida anterior.



Pódio Corrida 6 — 420R (NunOrganistA)


Na S1600 Pro, Bernardo Bello confirmou o domínio exibido nas corridas anteriores com novo triunfo, à frente de Miguel Couceiro, que repetiu pódio, e ainda de Rodrigo Nunes de Almeida, que se estreou nele esta temporada.



O novo campeão da S1600 Pro, Bernardo Bello (NunOrganistA)


Na classe Business, José Kol Almeida recebeu a consagração desejada como novo campeão com mais um triunfo para a sua conta pessoal, subindo ao 1º lugar do pódio na companhia dos seus rivais em 2019, Frederico Brion Sanches e Bruno Martins. Tal como Sérgio Saraiva, Fernando Costa também não alinhou para esta corrida.



A consagração de José Kol Almeida, num grande gesto de Bruno Martins e Frederico Brion Sanches (NunOrganistA)


Para Tiago Raposo Magalhães, o derradeiro dia do Estoril Racing Festival “foi uma enorme festa para os amantes das corridas de automóveis e a consagração do Super Seven by Toyo Tires como um dos mais entusiasmantes Troféus do automobilismo nacional!”



Tiago Raposo Magalhães cumprimenta um efusivo J.J. Magalhães após o triunfo na Corrida 3 (NunOrganistA)

“Seria difícil pedir um melhor cenário para a conclusão desta 11ª temporada, com a eleição de 3 novos campeões, novos recordes de pilotos e equipas inscritas, e uma última corrida em ritmo de qualificação com 10 pilotos em condições de vencerem a prova! Embora com o firme desejo de ganhar, os nossos pilotos aplicaram à risca o espírito que há 10 anos corre no sangue desta competição, travando volta após volta inúmeras batalhas ao melhor estilo Super Seven: com resiliência, respeito e muito fair-play à mistura!”


“Parabéns aos campeões e aos vencidos, sendo certo que neste Troféu todos são vencedores, e um sincero obrigado, em nome da CRM Motorsport, a todos os pilotos, equipas, familiares e amigos que tornam este projeto tão especial e único!”, completa o CEO da CRM Motorsport.


Concluídas as 6 rondas de uma temporada inesquecível, o Super Seven by Toyo Tires despede-se de 2019 com a presença de oito equipas (BCM Sports, Team Norte, Comval, BS Motorsport, Atomic-Mageltech, Team Nova Driver, Speedy Motorsport e CRM Motorsport) e os seguintes resultados nas categorias 420R, S1600 Pro e S1600 Business.

420R

1º Pedro Salvador

2º J. J. Magalhães

3º Diogo Tavares


S1600 Pro

1º Bernardo Bello

2º Luís Filipe Oliveira

3º Francisco Figueiredo


S1600 Business

1º José Kol Almeida

2º Frederico Brion Sanches

3º Bruno Martins

Resultados Estoril Racing Festival:

http://circuitoestoril.alkamelsystems.com

0 views
 

©2020 CRM Motorsport, Lda.